Logo Do mundo de Herberto Helder Ícone

Do mundo de Herberto Helder

Grátis para testar
0 Bytes
Funciona em: Android
Adicionado em : 30/08/2020 Oficina Raquel
Baixar Download Seguro
Verificado com Antivírus

O que estão falando…

+0 Avaliações - Seja o primeiro a avaliar o produto!

Descrição

Alana Schmidt
... o espantoso abalo sísmico que constituiu para a linguagem portuguesa uma obra como O Livro do Desassossego”. ... [18] Disponível em: <http://sprintzero. com.br/projetos/abraplip_anais/documentos/mesas_tematicas/paola_poma.pdf>.
Do mundo de Herberto Helder ensina: "A luta é dolorosa desde sempre/ antes de Homero escrever/ cantar que a luta é dolorosa" (Maffei, Vista de Olímpia, 2016). Aceite o ensaio como gênero impuro (Goulart), no limiar do poema, sem estabelecer dependência de qualquer lei de gênero (Silvina Rodrigues Lopes), enquanto acadêmico e ensaísta, Luis Maffei não teme interrogar a hipótese de haver uma pedagogia da poesia em geral e da herbertiana em particular, sabendo que ensinar literatura é já um paradoxo. Leitor incendiado por dentro do fogo que a faca não corta, Maffei coloca-se no centro da ferida-Herberto – quem será este tipo? quem será este texto? –, em combate e embate frontal com o poema, puro e duro, em cópula. Resultado do trabalho de mais de década e meia de investigação, este livro participa da lição (e é dela réplica, também sísmica) de Camões e de Herberto-leitor-de-Camões, conforme à metamorfose do amador em que se transforma o leitor na coisa lida. Em pathos e patologia partilhada com raros ensaístas que pertencem à comunidade aflitiva que lê A poesia portuguesa hoje (Gastão Cruz), Luis Maffei é, dos da sua geração, um dos mais antigos, informados e potentes leitores da atualidade, sujeito forte em diálogo revolto e desobediente com parte do cânone da literatura portuguesa, que se refaz com a sua leitura. A concepção eminentemente atual do poema (Ruy Belo, Na senda da poesia) herbertiana é, pela leitura de Maffei, expandida a um programa: o exercício de um poder que atende pelo nome arriscado de liberdade. A luta é dolorosa e a poesia não salva. E, no entanto, há raros leitores como Maffei (um dos ensaístas vivos que me interessa mais), que criam uma zona de liberdade transitável. Este lugar (em que é livre também ser contaminado) é lição a ser aceite por quem ler "os livros atrás a arder para toda a eternidade".

Prós & Contras

Prós

  • Não encontramos pontos positivos.

Contras

  • Não encontramos pontos negativos.

Avaliações sobre o Do mundo de Herberto Helder

  • {{comentario.nome}} {{comentario.data}}
    {{comentario.nota}}
    Nota {{comentario.notaExtenso}}!
    Editar Avaliação