Logo Dragon Jump Ícone

Dragon Jump

Versão 1.0 Grátis
13 MB
Funciona em: Android
2.3/3.0/3.1/4.0/4.1/4.2/4.3/4.4/5.0
Atualizado em : 22/06/2015 Ketchapp
Baixar Grátis Download Seguro
Verificado com Antivírus

O que estão falando…

+0 Avaliações - Seja o primeiro a avaliar o produto!

Descrição

Marcelo Rodrigues
O reino precisa de você: agarre sua lança, suba na torre e acabe com os dragões

Alguns desenvolvedores de jogos se dedicam a oferecer superproduções ao público, enquanto outra escolhem rumos diferentes, como títulos fofos, engraçados ou, ainda, que estimulem o raciocínio. No caso da Ketchapp, o objetivo é coletar suas lágrimas em desafios de alto nível e fazer você gostar disso. Dragon Jump não foge à regra e apresenta mais um gameplay insano.

Como já é tradicional nesse gênero, o enredo revela apenas o suficiente para te sugar para dentro da aventura. Assim, a ação de Dragon Jump se passa em um reino distante que, apesar de não estar em pé de guerra com nenhum povoado vizinho, precisa enfrentar uma horda de inimigos malignos e mortais: dragões que tomam os céus e aterrorizam os habitantes do local. 

Dragon Jump - Imagem 1 do software  Dragon Jump - Imagem 2 do software

Porém, nem tudo está perdido! No papel de um habilidoso e heroico cavaleiro, você deve subir no topo da torre mais alta do local e, banhado apenas pela luz da lua, enfrentar o perigo. Para cravar sua lança nos lagartões alados basta tocar na tela para pular e furar o bucho deles ou, dependendo da situação, saltar ainda mais alto para acertá-los por cima.

A tática de utilizar o corpo dos monstros como “escadinha” pode ser usada para alcançar inimigos que ficam no topo da tela, como é o caso dos gigantescos chefões de fase. De qualquer modo, melhor tomar cuidado: basta que os adversários encostem na lateral do herói para que surja o Game Over. Adicionalmente, Dragon Jump oferece personagens adicionais que podem ser comprados com recursos obtidos durante a jogatina.

Nossa Opinião sobre o Dragon Jump

O eterno combate entre um honrado cavaleiro e o dragão malvado é um roteiro bem tradicional do universo de fantasia medieval. Dragon Jump se apropria do tema para oferecer mais um daqueles jogos que fazem você querer arrancar os cabelos de tão desafiante. Não é para menos, já que, aqui, os inimigos são uma verdadeira horda de lagartos com asas!

Como já é comum nos games da Ketchapp, o visual que embala a jogatina é impressionante, mesmo sem apresentar gráficos ultrarrealistas ou grandes efeitos especiais. Apostando em um design quase monocromático, o título chama atenção desde o primeiro momento. A noite escura e a grande lua que toma o horizonte contribuem, e muito, para a bela ambientação.

Ainda que o protagonista seja representado de uma forma bastante imponente – com ótimas animações de salto, ataque e morte –, o grande destaque nesse quesito fica por conta dos inimigos. Há quase uma dezena de diferentes dragões, cada um com um padrão de voo e velocidade diferentes, lembrando bastante as criaturas do filme “Como Treinar o Seu Dragão”.

A produção sonora também esbanja qualidade, desde a trilha sonora caprichada – que dá uma forcinha na hora de acertar o ritmo de alguns pulos – até o barulho das ações realizadas pelo herói. Ao atingir um dos monstros com a sua lança, por exemplo, é possível ouvir algo que realmente se parece com uma ponta de ferro sendo fincada em escamas rígidas. Bom demais!

Jogos mortais

Vamos ser sinceros: quem está atrás de dificuldade em sua forma mais pura vai se deliciar com o material apresentado aqui. Enquanto outros games da categoria “dificuldade insana” ainda dão uma chance para que você se recomponha caso vacile em algum desafio – como em The Branch ou Jelly Jump –, Dragon Jump não perdoa nem se comove com seu sofrimento.

Os controles são, sim, muito simples, fazendo com que seja possível jogar com apenas um dedo, sequer pedindo que você “metralhe” a tela com o indicador. O diferencial fica por conta da mecânica de pulos implementada na produção, que começa bem desafiadora e vai ficando cada vez mais complicada – progressivamente se aproximando de jogadas impossíveis.

A aleatoriedade na sequência que os dragões surgem na tela e a constante mudança de altura e velocidade com que eles cruzam os céus torna tudo ainda mais complicado. Não é difícil que você acabe arriscando um pulo extra para avançar na pontuação – achando que tudo vai dar certo – apenas para ser surpreendido por um lagartão turbinado durante a “aterrisagem”.

A verdade é que, ao mesmo tempo que alguns jogadores podem ficar extremamente alegres por encontrar um novo teste para as suas habilidades sobre-humanas no celular, outras pessoas mais comuns – ou menos masoquistas – podem se frustrar rapidamente com o esforço exigido para se manter vivo por mais de alguns segundos no jogo.

Morde e assopra (e morde de novo!)

Com um design fenomenal e adicionando uma nova camada de interesse à jogabilidade, os chefões de Dragon Jump podem contribuir ainda mais para afastar gamers casuais ou ajudar a suavizar esse aspecto – dependendo de como você encará-los. Isso porque eles fazem com que você tenha um objetivo extra durante o caos de criaturas e armas cruzando o display.

O melhor exemplo disso é o primeiro boss, que é razoavelmente fácil e ajuda você na tarefa de dominar o pulo duplo realizado ao dar o “salto do Mario” nos inimigos – além de ser bastante gratificante mandá-lo para o além na primeira vez. Porém, a partir do segundo vilão, a coisa fica complicada, com o oponente se movimentando e exigindo outros tipos de táticas.

Outro elemento que pode funcionar tanto para suavizar a jogatina como deixar seu celular a um passo de ser arremessado na parede são os textos que estampam a tela quando você morre. Chega a ser hilário ver o seu personagem bater as botas e ser recebido por frases fazendo piada com a situação, no estilo de “Outra vez?”, “Até a próxima!” ou simplesmente “HAHAHA”.

Se formos parar para pensar, Dragon Jump oferece uma série de elementos que tentam quebrar um pouco do clima pesado gerado pelo seu gameplay impiedoso. No fim, o tempo que o título fica instalado no smartphone ou tablet acaba dependendo de quanto tempo cada pessoa quer investir no jogo até ficar bom de verdade – nesse caso, é necessário muito tempo.

Faltou uma polida aqui e ali

Durante os nossos testes, nos deparamos com algumas falhas que, em determinados momentos, podem afetar bastante a jogatina. A principal delas envolve algumas lentidões recorrentes que deixam a ação quase como um “quadro a quadro” ou, pior, travam a cena apenas para descongelar tudo de uma vez só – sendo impossível desviar de qualquer perigo.

Teoricamente, a causa disso é o estilo gráfico 2D adotado por Dragon Jump. Apesar de ser muito belo, os diversos sprites de personagens, armas, chefões e a movimentação constante acabam pesando no processamento do smartphone. O bug se repetiu em celulares de ponta e em mais modestos, podendo indicar que o software não foi otimizado corretamente no Android.

Outro defeito estranho é que, a cada quatro ou cinco partidas, o jogo começa com os adversários em uma velocidade fora do comum – mais rápido até que em fases avançadas do game. Geralmente, basta finalizar essa sessão para que a próxima faça os bichos voltarem ao normal – provavelmente cortando o suprimento de café ou energético dos oponentes.

Money, money, money!

Algo importante a se ressaltar é que o título oferece, além do cavaleiro já disponível de início, pelo menos mais quatro personagens que podem ser desbloqueados com uma taxa em moedas de ouro. Infelizmente, o recurso é bastante escasso, praticamente só sendo obtido a matar um tipo específico de dragão, que se destaca por ter as escamas douradas.

Como não há nenhum tipo de microtransação, vai ser preciso horas e horas de dedicação para habilitar a amazona, o anão e outras figuras dispostas a conter a ameaça dos bichos lendários. A única forma de gastar dinheiro em Dragon Jump, até então, é remover os anúncios que surgem periodicamente com um pagamento de R$ 5,59 feito por meio da Google Play.

Caso queira dar uma força aos desenvolvedores e, quem sabe, incentivar uma correção mais ágil das falhas que afetam o jogo, talvez valha a pena abrir a carteira. Se a situação monetária estiver difícil, tudo bem, é possível se divertir mesmo com os bugs e a dificuldade elevada: basta parar, fechar o game, respirar e voltar depois de um tempo. Funcionou com a gente!

Prós & Contras

Prós

  • Visual belíssimo
  • Animações de qualidade
  • Jogabilidade precisa
  • Bem-humorado
  • Boa produção sonora

Contras

  • Demora para juntar recursos
  • Alguns bugs atrapalham
  • Pode frustrar jogadores casuais

Compartilhe essa página

Avaliações sobre o Dragon Jump

  • {{comentario.nome}} {{comentario.data}}
    {{comentario.nota}}
    Nota {{comentario.notaExtenso}}!
    Editar Avaliação