Logo 12 is Better Than 6 Ícone

12 is Better Than 6

Versão Alpha Grátis para testar
136.33 MB
Funciona em: Windows
XP/Vista/7/8/8.1/10
Adicionado em : 22/09/2015 Ink Stains Games
Baixar Download Seguro
Verificado com Antivírus

O que estão falando…

Já usou? Avalie! +0 Avaliações - Seja o primeiro a avaliar o produto!

Descrição

Rafael Farinaccio
Viva as emoções do Velho Oeste na pele de um mexicano implacável e rápido no gatilho

12 is Better Than 6 é um game no estilo de Hotline Miami cujo cenário é visto de cima para baixo e onde você controla um personagem que precisa matar todo mundo em fases relativamente curtas. Todo o gráfico do jogo é desenhado à mão como se fosse um rascunho feito à caneta sobre papel branco e a ação é complementada por uma trilha sonora clássica de filmes de faroeste.

No game, você controla um mexicano não identificado – um personagem clássico inspirado no Pistoleiro Sem Nome, interpretado por Clint Eastwood em uma série de filmes de faroeste – que deve enfrentar os americanos – que ele chama apropriadamente de “gringos” – nos cenários clássicos do oeste dos EUA. Para isso, você utiliza revólveres, espingardas e um simples punhal para tarefas menos barulhentas.

Imagem do jogo

O bom e Velho Oeste

Com o personagem, você percorre saloons, celeiros, moradias e até se esconde nas famosas “casinhas”, cabanas de madeira sobre fossas onde as pessoas aliviavam suas necessidades fisiológicas nesse mundo com tão pouco conforto. Cada fase tem um percurso relativamente curto e você deve atravessá-las derrotando seus inimigos que podem estar de guarda, tirando um cochilo ou escondidos, aguardando algum descuido seu.

É necessário ser rápido no gatilho e entender a lógica de movimentação dos “gringos” para surpreendê-los com eficácia. É possível utilizar artimanhas do cenário para facilitar sua empreitada, como atirar em janelas para entrar em lugares fechados, se esconder atrás de mesas caídas ou barris e até atirar através de portas para pegar um pistoleiro distraído.

Imagem do jogo

Um lema levado a sério

O título do game, 12 is Better Than 6, vem de um ditado americano criado pelo coronel Jeff Cooper, um fuzileiro naval americano que era instrutor de tiro e o criador da técnica moderna de uso de revólveres e pistolas. O ditado diz que “é melhor ser julgado por 12 pessoas do que ter o caixão carregado por seis”, remetendo ao número de pessoas que compõe um júri em um julgamento nos Estados Unidos e a quantidade de gente que geralmente carrega um caixão em um funeral. Resumindo: melhor ser pego pela lei e ter alguma chance de escapar vivo da prisão do que ser morto. Um lema que combina bastante com o Velho Oeste.

Imagem do jogo

Percorrendo os desertos do Oeste

Para controlar o mexicano que tem o papel principal nesse game, deve-se utilizar as teclas W, A, S e D para movê-lo para cima, esquerda, baixo e direita. A tecla E interage com outros personagens e pegas as armas encontradas no chão. O botão Q aciona a faca que o personagem carrega, para ataques na surdina.

O mouse movimenta a mira e serve para direcionar o mexicano para o lado que você desejar. O botão direito do mouse engatilha o revólver e deve ser usado sempre que você for atirar, o que é feito com o botão esquerdo. Quando a espingarda é utilizada, você também precisa botar a bala na agulha da arma com o botão direito para então atirar, da mesma forma que com o revólver.

Imagem do jogo

Pistoleiro com conteúdo

Toda a ação de 12 is Better Than 6 se passa no ano de 1873, apenas oito anos após a Guerra Civil que quase dividiu os Estados Unidos e no auge da crueldade que foi a conquista do Oeste americano. Preso injustamente pelos “gringos” e feito de escravo em uma mina, o mexicano que controlamos no jogo está tentando escapar atravessando o deserto que separa o México do Texas, acompanhado apenas por sua pistola e o sombrero roubado de um homem morto.

Aventure-se pelo Oeste americano na pele do mexicano fugitivo, escapando de seus perseguidores e acabando com os caçadores de recompensas que querem ficar ricos com sua cabeça: mostre a eles que isso não será nada fácil!

Nossa Opinião sobre o 12 is Better Than 6

Imagine uma mistura de Hotline Miami com Red Dead Redemption. Ação e aventura no meio do deserto do Oeste americano com direito a muita matança, muitos tiros e muito sangue. 12 is Better Than 6 nos leva para um cenário totalmente desenhado à mão com enorme capricho. É como se nossos desenhos (os bonitos, claro) feitos com caneta sobre uma folha sulfite ganhassem vida e pudessem ser controlados por nós.

A versão disponível do jogo é um Alfa que está sendo promovido no Kickstarter e que ganhou luz verde em apenas quatro dias no projeto Greenlight do Steam. O arquivo baixado é um EXE que não demanda instalação: basta executá-lo para começar a jogar sem demora. O game roda sem maiores problemas, não trava e não exige muito do computador.

Atirando para todos os lados...

A jogabilidade de 12 is Better Than 6 parece um pouco confusa no começa, especialmente para quem não está acostumado com jogos que têm esse ponto de vista, mas nada que alguns minutos de prática não resolvam. Primeiramente, você encara um tutorial que ensina como atirar (usando inofensivos espantalhos), como trocar de arma e como mirar em alvos mais distantes. Em seguida você encara o primeiro ato do jogo, cruzando algumas poucas fases recheadas de “gringos” sedentos por sangue.

Todo o visual do jogo é incrível, com desenhos muito bonitos e estilosos. A animação é muito boa e flui sem engasgar ou pular, dando bastante realismo para a ação e contribuindo com a jogabilidade. Tudo isso é coroado pela trilha sonora, que dá o clima inconfundível de Western, é cativante, envolvente e deixaria gênios do estilo, como Ennio Morricone, orgulhosos.

...mas sem deixar de raciocinar!

Cada level exige que captemos uma certa lógica para não nos darmos mal. Devemos observar a movimentação de cada inimigo, ver onde tem gente dormindo e que pode acordar com os tiros e encontrar lugares propícios para nos escondermos. Isso torna a ação muito mais interessante e deixa de ser apenas tiroteio descontrolado.

O único problema encontrado durante todo o jogo foi um pequeno trecho de diálogo escrito em russo. Visto que o desenvolvedor do game é russo, dá para entender o deslize que foi flagrado, coisa normal de versões Alfa. No restante, as falas e outras partes escritas são em inglês bem traduzido e ajudam a contar a história do título. O balão com a fala em russo não atrapalha em nada a jogatina.

Prós & Contras

Prós

  • Visual incrível
  • Trilha sonora envolvente
  • Jogabilidade divertida

Contras

  • Versão Alfa muito curta

Interesse ao longo do tempo

Compartilhe essa página

Avaliações sobre o 12 is Better Than 6

  • {{comentario.nome}} {{comentario.data}}
    {{comentario.nota}}
    Nota {{comentario.notaExtenso}}!
    Editar Avaliação