Logo A Valley Without Wind Ícone

A Valley Without Wind

Versão DEMO Grátis para testar
364.26 MB
Funciona em: Windows
XP/Vista/7
Adicionado em : 26/04/2012 Arcen Games
Baixar Download Seguro
Verificado com Antivírus

O que estão falando…

Já usou? Avalie! +0 Avaliações - Seja o primeiro a avaliar o produto!

Descrição

Allan Valin
A interessante mistura de Metroid, Castlevania e Terraria chegou para redefinir gêneros

A Valley Without Wind não apresenta um gênero específico, porém pode ser enquadrado vagamente como um game de aventura em plataforma. Nele, os continentes são gerados aleatoriamente e você deve explorar as diversas regiões para adquirir materiais de construção e recursos mágicos para aprender novas habilidades.

A intenção principal de A Valley Without Wind é criar um jogo que lembre os games Metroid e Castlevania, lançados para Super Nintendo. Sua semelhança com o recente Terraria está nas possibilidades de construção de estruturas e evolução do personagem, pois tudo requer exploração e a aniquilação de monstros hostis.

O mundo é muito perigoso

Após um estranho cataclismo, o mundo foi dividido em diversos fragmentos de espaço e tempo, formando aleatoriamente continentes muito peculiares. Ou seja, você pode estar numa região normal e andar para um local vizinho que está na Pré-História e, seguindo em frente, alcançar lugares futuristas ou na Idade Média.

Cada região pode ser encarada como uma fase, sendo as mais difíceis trancadas para usuários iniciantes. A magia básica que você possui é o toque de fogo, a qual serve para extrair recursos naturais, como pedras e madeira. Durante os combates, o ideal é se manter longe dos inimigos para receber a menor quantidade de dano possível. Ao derrotá-los, eles soltam uma “fumaça” verde que recupera parte de sua vida perdida.

Upgrade

É preciso tomar muito cuidado para não morrer: adquira o upgrade de vida o mais rápido possível, pois ele simplesmente dobra sua resistência física. Caso você morra, o personagem que você escolheu se torna inacessível, sendo necessário escolher outra pessoa para continuar de onde você parou (não é preciso voltar do zero).

O mal se espalha

O objetivo de cada continente é derrotar o Evil Overlord, pois é ele quem controla os monstros que ameaçam a região. É possível desafiá-lo a qualquer momento, porém ele é muito forte, sendo recomendado aprender algumas habilidades novas antes de tentar a sorte. Caso você consiga a vitória, um continente maior, mais complexo e de criaturas mais poderosas é liberado.

Quando você derrota um inimigo, repare que aparece um número decrescente sobre seu corpo. Ele representa a quantidade de criaturas do mesmo tipo que você matou: toda vez que esse valor atinge 100, aquela espécie se torna mais poderosa e resistente, aumentando a dificuldade do game; por exemplo: após matar 100 morcegos, o próximo nível de dificuldade contém morcegos flamejantes.

Magia

Cada inimigo tem suas fraquezas e resistências, pressione a tecla P para pausar o jogo e mova o mouse sobre a criatura para visualizá-las. Cada magia que você usa possui seu próprio elemento, sendo preciso trocá-las de acordo com as fraquezas do inimigo para que você consiga vencê-lo com o mínimo de esforço.

Dificuldades para todos os gostos

Ao começar o jogo, ou quando você está no seu acampamento principal, é possível alterar a dificuldade dos inimigos e das plataformas de A Valley Without Wind. Quanto aos inimigos não há mistérios: eles ficam mais poderosos e resistentes contra ataques convencionais.

Em relação às plataformas, isso mostra o quanto você consegue pular entre as regiões do mapa sem precisar de nenhum suporte (principalmente das plataformas de madeira que você pode posicionar em qualquer parte do cenário).

Noite

Se o assunto é dificuldade, é bom você saber desde já que mesmo as coisas mais simples de A Valley Without Wind são um tanto complicadas para você aprender. Porém, não se preocupe muito, pois sempre que uma nova possibilidade aparecer no game, surge juntamente com ela uma breve explicação sobre suas funções.

Interface

A interface de A Valley Without Wind é dividida em quatro grandes regiões de informação, cada uma localizada num dos cantos da tela. Na parte inferior esquerda, você vê as informações sobre os pontos de vida do personagem, seu MP, os itens nos inventários (há três deles) e o atalho para visualizar as tarefas que estão inacabadas. O canto superior direito mostra detalhes sobre as últimas ações realizadas.

As regiões da tela restantes mostram minimapas: em cima, você vê apenas o cenário atual, o qual pode ser explorado e onde são indicados lugares que podem ter tesouros escondidos. O mapa na parte inferior exibe a região em si, mostrando onde vários cenários diferentes se conectam.

Corrida

Comandos

  • Teclas W, A, S e D: movimentação;
  • Tecla E: interação com o cenário;
  • Barra de espaço: pulo;
  • Mouse: mira;
  • Clique esquerdo: arma principal;
  • Clique direito: arma secundária;
  • Teclas de 1 a 0: atalhos de habilidades e itens;
  • Tecla R: alterna o inventário aberto;
  • Teclas Z, X e C: inventários;
  • Tecla P: pausa o jogo;
  • Esc: exibe o menu.

Nossa Opinião sobre o A Valley Without Wind

Se você não quiser ficar viciado num jogo de extensão praticamente infinita, talvez você deva evitar A Valley Without Wind. Afinal, ele foi feito para lembrar jogos do Super Nintendo, o que pode cativar os jogadores mais antigos com grande facilidade. Outro ponto relevante do game é seu aspecto de exploração, pois ele sempre tem coisas novas para mostrar e inimigos poderosos esperando você se distrair ao entrar descuidadamente numa sala qualquer.

O início do jogo é certamente a parte mais difícil, pois você demora a entender qual a função de cada coisa e qual a razão de você coletar recursos naturais – o que você praticamente esquece posteriormente, quando você passa a se focar apenas na exploração, pois há como achar itens para tornar seu personagem mais poderoso.

Devido à sua característica retrô, os gráficos de A Valley Without Wind lembram bastante aqueles de Metroid e Castlevania para SNES, o que não chega nem de perto a ser um problema, a não ser que você goste de um game apenas pela sua aparência e não pelo que ele tem a oferecer de interessante. Levando esse elemento em conta, seus gráficos são excelentes, pois copiam perfeitamente, e até melhoram, aqueles do console da Nintendo.

Outro aspecto que é relevante a ser explorado é a jogabilidade de A Valley Without Wind, pois esta é extremamente precisa e ajuda você a se salvar de apuros caso tenha habilidade suficiente para isso. Além disso, as diferentes habilidades disponíveis e os atalhos de teclado deixam sua vida muito mais fácil, pois basta analisar a situação com a jogatina pausada para pensar em qual a melhor estratégia para derrotar um chefão, por exemplo.

As músicas de A Valley Without Wind também merecem atenção, pois não apenas são de alta qualidade, pois também são excelentes para um game de ação, já que variam conforme os cenários e as diferentes situações propostas no jogo. Os efeitos sonoros também não deixam a desejar, uma vez que não são repetitivos e frequentemente são úteis para a jogabilidade em si (ao escutar o som de um ataque à distância, você pode se preparar para a esquiva).

Finalmente, o recurso que mais promete agradar ao jogador é o multiplayer. Afinal, como você talvez já tenha experimentado em jogos como Terraria, explorar cenários aleatórios e repletos de perigos é muito mais interessante quando você tem a ajuda de seus amigos. Além disso, a possibilidade de ficar conversando no Skype enquanto explora faz o tempo passar muito mais rápido – ou seja, tome cuidado ao começar uma partida, pois as horas voam.

Prós & Contras

Prós

  • Gráficos que lembram SNES
  • Músicas boas
  • Jogabilidade excelente

Contras

  • Você pode perder sua vida jogando
  • O game é confuso no início

Interesse ao longo do tempo

Compartilhe essa página

Avaliações sobre o A Valley Without Wind

  • {{comentario.nome}} {{comentario.data}}
    {{comentario.nota}}
    Nota {{comentario.notaExtenso}}!
    Editar Avaliação