Logo Age of Fear 2: The Chaos Lord Ícone

Age of Fear 2: The Chaos Lord

Grátis para testar
976.56 MB
Funciona em: Mac
OS X
Adicionado em : 12/05/2015 Age of Fear
Baixar Download Seguro
Verificado com Antivírus

O que estão falando…

Já usou? Avalie! +0 Avaliações - Seja o primeiro a avaliar o produto!

Descrição

Ewerton Medeiros
Longas batalhas, grande nível de dificuldade e muita estratégia em um RPG clássico

Age of Fear 2: The Chaos Lord é um game de estratégia baseado em batalhas por turnos, tendo inspiração nos jogos que surgiram no começo da década 90. Você dá início à jornada escolhendo entre duas campanhas: The Demon’s Lover e The Horde. Cada uma delas possui cerca de 15 missões.

Na primeira delas, nas quests, você assume o posto de um Necromancer e precisa impedir uma invasão de orcs. Já na segunda, o cenário é invertido e você deve comandar os monstrengos durante as batalhas.

Existem três níveis diferentes de dificuldade: “Experienced”, “Beginner” e “Master”. O mais balanceado de todos é o primeiro, já que o modo “Beginner” traz unidades que custam menos para serem invocadas e a inteligência artificial não usa mágica. Por fim, “Master” é um boost nos stats de ataque, defesa e magia para o Mac.

Batalhas longas

Cada uma das batalhas dura cerca de meia hora e seu progresso é salvo após os turnos e depois das batalhas. Caso seu herói morra, o jogo chega ao fim e se inicia novamente do último checkpoint feito pelo game.

Age of Fear 2: The Chaos Lord - Imagem 1 do software

A longitude dos embates se dá por conta do método com que eles acontecem: não é só atacar e receber dano – existe um sistema baseado em dados de 10 lados para calcular se o seu hit terá efeito ou não. Sendo assim, combates com unidades semelhantes possuem chances de 50%.

O game funciona de maneira básica: você precisa escolher uma unidade específica e selecionar uma ação, entre atacar, lançar feitiço e se movimentar. A última ação, inclusive, tem importância vital para você conseguir ganhar.

A IA tende a ser bem esperta. Os inimigos miram nos seus alvos mais fracos e reúnem tropas ao redor de seus aliados mais fortes, além de passarem batido por alguns soldados para atacar arqueiros e magos.

Estratégia!

Alguns cenários começam com você tendo poucas unidades e cercado de inimigos. Em um deles, por exemplo, seus magos iniciam a luta sem mana e é preciso esperar três rodadas para que eles se recuperem — enquanto isso, é preciso deixá-los protegidos.

Age of Fear 2: The Chaos Lord - Imagem 2 do software

Você pode realizar uma ação por turno (ou se movimentar e imediatamente atacar, o que é possível somente para unidades que lutam corpo a corpo). A restrição aos arqueiros e afins acabam deixando a classe bem vulnerável.

A interface permite que você veja, com porcentagens, o quanto de dano você causará com suas unidades. Na porção inferior da tela, ícones para todos os que ainda não se moveram e ícones de feitiços estão disponíveis para acesso rápido.

A movimentação é importante porque as baixas são permanentes: você leva seu exército para as próximas batalhas, então cada uma das unidades mortas tem um grande impacto no seu sucesso futuro.

Um novo exército

Durante as batalhas, você recruta novos integrantes para suas tropas. O preço e o nível das unidades são determinados arbitrariamente pelo game, como forma de manter o balanceamento — e isso exige ainda mais estratégia.

É importante conseguir recrutar tipos diferentes de soldados e mantê-los vivos durante os embates. A experiência adquirida com o tempo melhorará as unidades automaticamente aos poucos, então não é necessário gastar seu dinheiro com novos aliados.

No total, existem 30 tipos diferentes de personagens que podem ser comprados, cada um com níveis distintos de HP, ataque, defesa, velocidade de movimento, habilidades e atributos especiais. A maioria fica em duas categorias: os que atacam de perto e os que atacam de longe (incluindo os magos).

O battlemage pode lançar bolas de fogos, usar teletransporte ou melhorar o nível de defesa das unidades; o banshee paralisa os inimigos e infligi envenenamento; seu herói necromancer controla o esqueleto de inimigos e por aí vai. O ponto é saber usar suas habilidades a seu favor.

Nossa Opinião sobre o Age of Fear 2: The Chaos Lord

Age of Fear 2 é um grande sucesso por conta de seus combates. Com a ajuda de uma ótima interface, o RPG estratégico permite que você crie métodos complexos para proteger suas tropas e eliminar todos seus inimigos.

As mecânicas de lançamento de dados também ampliam um pouco a lógica clássica de stats e afins: você depende da sorte para que seus ataques atinjam os oponentes, o que resulta em muitos erros — e estende o tempo das batalhas. Tanto fator sorte pode ser um aspecto negativo para alguns jogadores.

Clichê, mas tudo bem

No entanto, os aspectos técnicos deixam bem claro que a equipe por trás é pequena e sem muita criatividade. Logo de cara, as imagens promocionais estampam artes que não vão muito além do conceito de “Diabo grandão” e “Garota demoníaca de biquíni”.

Existe um certo nível de interação com elementos do mapa, mas o fator também fica renegado por conta da baixa variedade de cenários durante as batalhas. Sendo assim, há pouco nível de replay e não existe vontade de repetir os embates.

Os gráficos e o áudio mantêm a característica: ambos não são lá muito caprichados, mas fazem seu trabalho. Se fossem melhorados, com texturas e artes diferentes para as unidades, por exemplo, ficaria mais agradável jogar. Ainda assim, é aceitável.

Passando batido pelo aspecto genérico e o ar geral de produção pequena demais, Age of Fear 2 é divertido. O game se enquadra em um gênero interessante e pouco explorado, sendo uma boa adição ao catálogo de RPGs estratégicos.

Prós & Contras

Prós

  • Oferece uma grande gama de possibilidades

Contras

  • Temática clichê
  • Faltou esmero nos aspectos técnicos

Interesse ao longo do tempo

Compartilhe essa página

Avaliações sobre o Age of Fear 2: The Chaos Lord

  • {{comentario.nome}} {{comentario.data}}
    {{comentario.nota}}
    Nota {{comentario.notaExtenso}}!
    Editar Avaliação