Logo Think to Die Ícone

Think to Die

Versão 1.1.0 Pago
187.5 MB
Funciona em: Mac
OS X
Adicionado em : 22/12/2016 FelGC
Baixar Download Seguro
Verificado com Antivírus

O que estão falando…

Já usou? Avalie! +0 Avaliações - Seja o primeiro a avaliar o produto!

Descrição

João Gustavo Reva
Controle um boneco de madeira neste quebra-cabeça em que o único objetivo é a morte

Inspirado na série Karoshi, na qual você controla um trabalhador cujo único objetivo é cometer suicídio, Think to Die é um jogo de quebra-cabeça que segue a mesma lógica do título no qual é baseado.

Aqui a dose de violência é amenizada, pois o jogador controla bonecos aparentemente feitos de madeira, mas o objetivo continua sendo a morte, exatamente o oposto do que estamos acostumados a ver na maioria dos games.

As fases podem ser completadas de várias maneiras diferentes, mas elas normalmente se resumem a derrubar uma caixa em cima do personagem ou pular em cima de espinhos pontiagudos.

Com o passar dos níveis, novos elementos vão sendo adicionados para aumentar a dificuldade, como botões que ativam ou desativam plataformas ou alavancas que desligam a gravidade da fase e fazem todos os objetos serem lançados para o alto.

Think to Die

Comandando o personagem para a morte

Os controles são explicados durante as primeiras fases, que funcionam como um tutorial, com textos que ensinam ao jogador para que serve cada elemento do game.

O movimento do personagem é controlado nas teclas W, A, S e D, o pulo fica na Barra de espaço e com a tecla C é possível alternar o controle nas fases com mais de um boneco. Caso você fique preso em algum dos níveis, a tecla R reinicia a fase. Também é possível mudar a perspectiva da câmera com a tecla H.

Think to Die

A arte do jogo utiliza muitos elementos que lembram madeira ou papelão, principalmente no início. Em níveis mais avançados, os cenários ficam mais coloridos, com menos dos tons de marrom vistos no começo.

Também há uma opção chamada de “Cartoon Look”, que deixa o jogo com um visual mais cartunesco, embora os gráficos originais já passem longe de ser realistas.

Onde há alguma dose de realismo é nos efeitos sonoros. Embora os bonecos sejam feitos de madeira, eles gritam cada vez que o jogador completa o objetivo de cada uma das mais de 100 fases.

Nossa Opinião sobre o Think to Die

Diferente da série que o inspirou, Think to Die perde um pouco do fator controverso ao tirar a humanidade dos personagens vistos na tela. Embora seja um jogo em que o objetivo é morrer, não há sangue e os bonecos claramente não são feitos de carne e osso.

É uma boa solução, que deixa o jogador concentrado apenas em resolver os quebra-cabeças, o verdadeiro foco desse game, e evita ser descuidado ao abordar um assunto sério.

Resolvendo os quebra-cabeças

Os desafios de cada fase têm um ótimo balanceamento entre não serem fáceis demais nem frustrantes, principalmente durante o início do jogo.

Em alguns momentos, o nível de dificuldade parece um pouco mal planejado, com quebra-cabeças bem difíceis seguidos por alguns que são resolvidos com facilidade, mas isso não acontece com tanta frequência a ponto de atrapalhar a experiência.

A música é divertida, cheia de tons leves e alegres, em contraponto ao grito bizarro que os bonecos dão quando morrem. Os gráficos, assim como o som, são simples e devem garantir que o título rode em computadores menos poderosos.

O maior problema está nos bugs com a física. Algumas maluquices podem acontecer enquanto o jogador tenta empurrar uma caixa ou alcançar uma plataforma mais alta e nem sempre os elementos vão se comportar da forma esperada.

Mas nada disso chega a ser um problema sério, já que toda fase pode ser reiniciada a qualquer hora, e em nenhum momento durante nossos testes um bug nos impediu de concluir o nível e avançar na jogatina. De qualquer forma, caso isso aconteça, há uma opção para pular a fase no menu de opções.

O mais importante é que os quebra-cabeças são todos interessantes, com várias soluções possíveis, e o jogo está sempre adicionando elementos novos nas fases para não correr o risco de ficar repetitivo. Esses ingredientes funcionam e fazem de Think to Die um passatempo ao mesmo tempo inteligente e muito divertido.

Prós & Contras

Prós

  • Mais de 100 quebra-cabeças diferentes
  • Gráficos e sons simples, mas eficientes
  • Adiciona elementos novos que não deixam as soluções repetitivas

Contras

  • Pequenos bugs na física do jogo

Interesse ao longo do tempo

Compartilhe essa página

Avaliações sobre o Think to Die

  • {{comentario.nome}} {{comentario.data}}
    {{comentario.nota}}
    Nota {{comentario.notaExtenso}}!
    Editar Avaliação