Pokémon Generations 10.0

Pokémon Generations

10.0

O jogo de Pokémon que você sempre quis: tem exploração 3D e muita ação nas batalhas


REQUERIMENTOS
  • Processador dual-core de 2.9 GHz
  • Memória RAM de 4 GB
  • 300 MB de espaço disponível para armazenamento
  • Placa gráfica de 512 MB (Intel HD Graphics 3000 ou superrior / equivalente da Nvidia ou ATI)

Pokémon Generations é um joguinho indie, porém isso não significa que o título é ruim ou simples demais, muito pelo contrário! Não é nenhum exagero dizer que ele é o game desejado por todos os fãs da franquia, mas nunca feito pela Nintendo.

Basicamente, o que ele apresenta de tão sensacional é o seguinte: além de você andar com um treinador tridimensional, é possível controlar a movimentação do pokémon durante as batalhas.

Sim, você não leu errado: confira o vídeo logo abaixo para ter uma boa ideia do que acontece no game. A única ressalva é que, por ser um título indie, provavelmente os desenvolvedores não possuem muito tempo disponível para ele, além de haver muitos bichinhos para serem modelados. Dessa forma, o título ainda não está completo, sendo apenas uma versão demonstrativa para mostrar quais são as intenções do dev para ele.

O paraíso para os fãs de Pokémon

No momento, você consegue encontrar os seguintes pokémons pelo cenário: Pikachu, Pidgey, Bulbasaur, Ratata, Charmander e Squirtle. São seis os bichinhos de bolso e todos são capturáveis, exceto pelo rato elétrico, com o qual você já começa a sua aventura (embora ele não apareça listado até você mandá-lo para fora da pokébola). Assim como nos jogos oficiais, você possui apenas quatro ataques para usar nas lutas.

Entretanto, em vez de apenas ter um limite de golpes para usar, o pokémon possui uma barra de energia, a qual é gasta conforme as habilidades são usadas. No caso de ela ficar vazia, você não consegue fazer nada além de andar pelo cenário até que se encha novamente.

Como existem muitos ataques em área, você deve tomar cuidado para não acertar outras criaturas que estejam ao redor, pois senão o combate será de dois ou mais contra um! Além disso, tome cuidado para não destruir o cenário: sim, ao atacar as pedras algumas vezes, elas são completamente destruídas (árvores são mais resistentes, mas apresentam sinais de dano após alguns golpes).

Batalha

Como jogar no modo multiplayer

Pokémon Generations apresenta a alternativa de jogar com os seus amigos, bastando criar um servidor (Start Server) e passar o seu endereço de IP – esse número deve ser colado no campo “Server”. Feito isso, mantenha o número exibido em “Port” inalterado e, então, clique em “Connect to Server” para se conectar ao servidor do seu amigo. Antes disso, no entanto, mude o seu nome e escolha se o seu treinador é menino ou menina.

Caso isso não funcione, uma solução possível é instalar o programa Hamachi, pois ele ajuda você a se conectar aos seus amigos mais facilmente, com o bônus de você não precisar enviar o seu IP de verdade para outras pessoas. Nele, basta criar uma rede e passar o login e senha dela para um amigo que tenha o programa. Então, é só se conectar, copiar o endereço IPv4 e colar no jogo, mantendo a mesma porta.

Para ler um tutorial sobre como usar o Hamachi, clique aqui.

Volte agora!

Montando o seu time

Uma vez que existem apenas seis pokémons disponíveis no momento, provavelmente você não vai querer ter membros repetidos no seu time. Embora você comece o jogo “sem nenhuma” criatura de bolso, basta apertar a tecla Tab para soltar um Pikachu e fazê-lo começar a seguir você (para trocar qual pokémon usar, clique sobre eles e alterne a ordem do time). Feito isso, clique sobre um pokémon selvagem para iniciar a batalha.

Usando as mesmas teclas de movimentação do treinador, controle o seu parceiro para evitar os ataques inimigos e use as teclas apropriadas (todas estão listadas na seção “Comandos”, logo abaixo) para diminuir a vida do adversário. Quando ele finalmente desmaiar, você deve clicar sobre o ícone de pokébola do canto inferior direito da tela e mirar antes de soltá-la (clique novamente para sair do modo de captura).

Caso você esteja muito longe, recolha o seu parceiro e lance-o mais de perto para não errar o alvo. Depois de capturar todos os pokémons do cenário, ele ficará totalmente vazio e sem o que fazer. Porém, basta sair do jogo e entrar outra vez para ver os bichinhos novamente em seus lugares: você mantém o seu time e ainda consegue batalhar com as criaturas selvagens o quanto quiser.

Recuperando

Comandos

  • Teclas W, A, S e D: movimentação;
  • Teclas 1, 2, 3 e 4: ataques;
  • Barra de espaço: pulo;
  • Tab: solta e recolhe o pokémon no topo da lista;
  • Clique esquerdo: seleciona opções e lança os ataques;
  • Clique direito: segure para controlar a câmera.

Imagens do Pokémon Generations

Exploração e batalhas Exploração e batalhas Exploração e batalhas Exploração e batalhas Exploração e batalhas Exploração e batalhas Exploração e batalhas Exploração e batalhas Exploração e batalhas Batalha
Prós
  • Visual bacana
  • Batalhas sensacionais
  • Trilha sonora baseada nos jogos
Contras
  • A jogabilidade precisa melhorar
  • Ainda não está completo
  • Poucos pokémons e cenário pequeno

Nossa opinião sobre o Pokémon Generations:

A qualidade de Pokémon Generations é simplesmente surpreendente: você não esperaria encontrar algo tão bom assim em um joguinho indie. Não apenas os modelos dos pokémons estão muito bem elaborados como o próprio cenário apresenta muitos detalhes que você não esperaria encontrar; por exemplo: quando você ataca uma pedra, ela toma dano e eventualmente é despedaçada.

As texturas — não apenas dos personagens, mas dos próprios cenários — utilizam a técnica de Cel-Shading (uma espécie de 2D em 3D), sendo uma maneira de usar cenários tridimensionais e manter os pokémons similares ao desenho animado — um exemplo de aplicação bem-sucedida está nos jogos recentes de Dragon Ball. Logo, não apenas a jogabilidade de Pokémon Generations é aquela desejada pelos fãs desde sempre, mas o próprio visual é sensacional.

Ao jogar Pokémon Generations, você pode soltar o seu bichinho inicial e fazê-lo seguir o treinador que você controla. Como ele é um Pikachu, a nostalgia de quem acompanhou o anime durante a infância dispara e faz você gostar imediatamente do game. Ao iniciar uma batalha, você automaticamente começa a controlar o seu pokémon, enquanto o parceiro fica dando ordens enquanto assiste à batalha.

É tudo o que você sempre quis

A possibilidade de conseguir controlar o pokémon como se você estivesse em um jogo de ação, ou melhor, como se você estivesse dentro do próprio desenho animado, é algo quase indescritível: com certeza este é o jogo que todo fã sempre quis e há mais de 20 anos pede, sem ser ouvido, para a Nintendo fazer. Além disso, sendo um game indie, o desenvolvedor está diretamente em contato com os jogadores (via Twitter) e leva as suas opiniões em conta ao adicionar novos recursos.

Um deles se trata do modo multiplayer: embora não haja como se conectar a um servidor dedicado, no qual você jogaria tal como num MMORPG, existe a chance de criar uma rede usando o programa Hamachi e jogar com um ou mais amigos simultaneamente. Isso acaba sendo um grande inconveniente, pois muitas vezes você pode ficar mais tempo tentando se conectar do que jogando – sem mencionar que há lags durante as partidas nesse modo.

Embora ainda não existam muitos pokémons para capturar, nem história, personalização do treinador ou mesmo variedade de bichinhos, isso acaba não sendo um problema: como a demonstração simples já mostra uma qualidade excepcional, o game completo dificilmente será algo decepcionante.

Além disso, no momento as músicas apresentadas durante o jogo são baseadas totalmente nas originais, assim como os sons emitidos pelos pokémons (ou seja, você não vai escutar um marmanjo falando “Pikachu”, mas sim o som original do anime). E ainda, a atenção aos detalhes é tão grande que a música muda durante as batalhas e até mesmo o som do Centro Pokémon está presente quando você usa a máquina de recuperação.

Ainda não é perfeito. Ainda.

O visual de Pokémon Generations é de fato muito bacana, porém os treinadores ainda são muito simples e pouco trabalhados. Além disso, não há nenhum explicação sobre como os comandos devem ser acionados, então você leva alguns minutos achando que o game não funciona até entender como se joga. Ademais, o uso das teclas e a jogabilidade em geral são um pouco travados; logo, o game ainda precisa passar por algumas melhorias de desempenho.

As atualizações de Pokémon Generations acontecem a cada duas semanas, porém não costumam ser grandes. Logo, deve demorar alguns meses ou anos para sair uma versão definitiva – isso caso a Nintendo não decida processar a produtora, ou algo do gênero (o que seria uma lástima). Em suma: este jogo é pequeno e simples, mas apresenta qualidades que satisfazem enormemente qualquer fã de verdade da franquia.


SHOPPING BAIXAKI

Comentários (0)

  • Jonathan Marques Jonathan Marques   em 16/8/2014 - versão: 10.0

    muito legal esse jogo

  • Felipe Augusto Felipe Augusto   em 21/7/2014 - versão: 10.0

    Para quem procura MMORPG o otPokemon.com e o ideal. A ideia do Generations e bem bacana, mas não e uma "jornada online"

  • joão joão   em 3/5/2014 - versão: 10.0

    muito legal

  • Nucler Nucler   em 1/5/2014 - versão: 10.0

    Isso é a mais pura verdade, todo fã de Pokémon sempre esperou por um jogo desses, não que títulos de DS e 3DS (ou até mesmo aqueles de GBA) não sejam legais, mas um jogo desses em 3 dimensões, que dá pra controlar o Pokémon no mapa é o sonho de todo fã, se a Nintendo processar os desenvolvedores desse jogo vai ser um absurdo, porque eles (por incrível que pareça) pensaram no que a Nintendo nunca pensou (ou se pensaram não entendo porque não levaram adiante). na minha opinião eles podiam muito bem comprar a ideia e fazer um como esse, com todas as vantagens de ser oficial e ter uma grande produtora, seria BOMBÁSTICO, quem não concorda? Fiz essa conta só para fazer esse post que precisava ser feito, vai ser trágico se Pokémon Generations acabar como Ot Pokémon, que apesar de não ser tão incrível era tão ousado como, espero que a Nintendo em vez de processá-los compre a ideia (Oque na minha opinião daria muito mais lucro) e deixaria todos os fãs satisfeitos.

  • Seroriu Ōrunatto Seroriu Ōrunatto   em 27/2/2014 - versão: 10.0

    é legal..mas os pokemons não evoluem, so tem muito poucos pokemons e so existe um mapa!!! :) :(

  • Micael Inacio Micael Inacio   em 24/2/2014 - versão: 10.0

    jogo incrivel

  • Carlinhos Carlinhos   em 23/2/2014 - versão: 10.0

    jogo otimo

  • José Victor Rodrigues Guimaraes José Victor Rodrigues Guimaraes   em 18/2/2014 - versão: 10.0

    Wellington, Quando você baixa,e abre,vai direto para o WirRAR, aperte no 8(oitavo arquivo que estara escrito:PokeGen.ex (apricativo) depois e so baixar! Obs:se o seu computador for Widw.8 Vai aparecer(o apricativo o computador precisara do seguintes recurso do widw. vc aperta *ignora*(se n outra mensage azul vc aperta em informaçoes e excutar mesmo assim! tomare que esteja te ajudando!

  • wellington wellington   em 14/2/2014 - versão: 10.0

    como eu faço pra jogar eu baixei tudo estalei mas n sei aonde clica pra começar alguns de vcs sabem?

  • Ronaldo Serafim Ronaldo Serafim   em 21/1/2014 - versão: 10.0

    isso é o fim do mundo um Indie melhor q o da produtora

Ver todos os comentários »