Logo Call of Duty: Ghosts Ícone

Call of Duty: Ghosts

Pago
23.37 GB
Funciona em: Windows
XP/Vista/7/8/8.1
Atualizado em : 01/09/2014 Infinity Ward

O que estão falando…

+12 Avaliações
  • Foto de Gabriel Braga
    Gabriel Braga 30 de agosto de 2014 - 08:25
    4
    Nota Bom!
    Já sabia pelos reviews e gameplay da galera q cod Ghosts é de longe o pior cod da franquia , mas cara , jogando é outra coisa , realmente o jogo é ruim , os gráficos piores do que Black Ops II , todo cinza
  • Foto de isKizzitto
    isKizzitto 22 de fevereiro de 2014 - 00:13
    2
    Nota Ruim!
    Manda a Activision enfiar esse jogo só nos consoles, porque eles que merecem, e avisa pra ela que a maioria dos PCs Gamers não vão mais comprar jogos dela, por causa da falta de respeito em não lançar a dublagem e nem a legenda em PT-BR no PC. Esse jogo reciclado, eu não quero nem de graça. Ainda bem que nós PCs Gamers, temos empresas que nos respeitam, como a Ubisoft, Bethesda, CD Projekt RED e tantos outros estúdios que fazem jogos maravilhosos alguns com dublagem e outros com legendas em português. Espero que ninguém compre esse e os próximos jogos da franquia Call Of Duty e mais nenhum jogo dessa empresa.

Descrição

Andressa Xavier
O início de uma nova guerra!

Call of Duty: Ghosts se passa em um mundo devastado, no qual o equilíbrio de poder foi dramaticamente alterado, conforme os EUA perderam o posto de superpotência global. Dessa forma, resta aos soldados conhecidos como “ghosts” (fantasmas) uma ofensiva desesperada contra um inimigo praticamente sem rosto e onipotente. A ideia é “reconstruir o que sobrou da América”.

Call of Duty: Ghosts - Imagem 1 do software

Entre as principais adições à jogabilidade de Ghosts está Riley. Embora a referência aqui ao tenente Simon “Ghost” Riley seja bastante óbvia, as semelhanças devem ficar mesmo no nome — embora a obstinação em campo também possa ser considerada. Na verdade, o Riley de Ghosts é um pastor-alemão altamente treinado, o qual deve servir como um belo reforço na guerra desesperada dos “fantasmas”.

Riley é controlado diretamente pelo jogador em momentos-chaves da trama. Embora o controle do cão seja direto, há vários equipamentos aqui para tornar a coisa mais verossímil. Riley possui dois aparatos vibratórios e fones de ouvido, conjunto que serve para receber ordens em tempo real. O eventual “protagonismo” do pastor tem dois objetivos básicos: atacar e distrair os oponentes.

Call of Duty: Ghosts traz ainda diversas sequências subaquáticas em seu modo campanha — incluindo ainda uma espécie de “Riley submarino” aqui, na forma de um torpedo controlado remotamente. O game ainda inclui diversos modos multiplayer online, tanto competitivos quanto colaborativos.

Nossa Opinião sobre o Call of Duty: Ghosts

O novo jogo da Infinity Ward consegue trazer uma boa campanha e, ao mesmo tempo, algumas adições para o multiplayer.

Fãs não terão do que reclamar do que é encontrado aqui, e aqueles que nunca se aventuraram na série têm a oportunidade de dar o primeiro passo em uma histórico totalmente nova. Além disso, novatos na franquia também podem se divertir em um multiplayer que oferece a oportunidade de fazer uma espécie de treinamento contra o computador no modo Squad.

No fim, o grande tropeço que fica é na falta de variedade no modo multiplayer convencional. Algumas ideias são até boas, mas é impossível não pensar nelas como algo do tipo “vamos trabalhar numa engine nova [que, sejamos francos, melhorou o visual do jogo, mas nada muito gritante] e aí depois vemos o que cabe nesse multiplayer”. Uma pena.

Prós & Contras

Prós

  • Não encontramos pontos positivos.

Contras

  • Não encontramos pontos negativos.

Interesse ao longo do tempo

Compartilhe essa página

Avaliações sobre o Call of Duty: Ghosts

+12 Avaliações
  • {{comentario.nome}} {{comentario.data}}
    {{comentario.nota}}
    Nota {{comentario.notaExtenso}}!
    Editar Avaliação