Logo Heroes of a Broken Land Ícone

Heroes of a Broken Land

Versão DEMO Grátis para testar
84.96 MB
Funciona em: Windows
XP/Vista/7/8/8.1/10
Adicionado em : 24/09/2015 Winged Pixel

O que estão falando…

Já usou? Avalie! +0 Avaliações - Seja o primeiro a avaliar o produto!

Descrição

Paulo Guilherme
Reviva os dias de glória dos RPGs de exploração em uma aventura nostálgica

Heroes of a Broken Land é um RPG de exploração em turnos que vem para reviver a nostálgica proposta dos clássicos dungeon crawlers. Na aventura, você toma controle de um pequeno grupo de aventureiros, sobreviventes de uma Terra feita em pedaços pelo cristal mágico no centro daquele mundo. É seu dever restaurar os fragmentos ao seu lugar.

Para fazer isso, o jogador terá que controlar seus heróis em uma jornada por templos cheios de armadilhas e monstros, em busca do coração de cristal que se encontra naquelas terras. Obviamente, essa não será uma tarefa fácil: para começar porque os mapas são feitos de maneira aleatória, obrigando você a tomar cuidado a cada passo para não cair em uma cilada.

Já na jogabilidade, espere algo que vai deixar muita gente nostálgica. Seguindo o estilo do recente Legend of Grimrock e muitos outros games de exploração em primeira pessoa do início dos jogos de PC, Herores of a Broken Land segue com batalhas em turno. Cada ação desempenhada – seja andar, atacar, interagir ou olhar para os lados – gera uma reação e um movimento dos adversários de maneira que você deve sempre pensar muito antes de agir.

Heróis por necessidade

Antes de começar a se aventurar pelas masmorras de Heroes of a Broken Land, contudo, você terá que pensar cuidadosamente sobre sua equipe. Isso porque, infelizmente, não temos nenhum herói de contos épicos, mas sim apenas pessoas corajosas se arriscando para salvar o mundo.

Logo, seu time inicial provavelmente será tudo, menos eficiente: ao iniciar a montagem de sua equipe, Heroes of a Broken Land disponibiliza personagens com atributos aleatórios, e é seu trabalho definir em que classe o herói se enquadra melhor. Se os atributos forem especialmente ruins, contudo, é possível refazer a rolagem clicando nos dados; apenas lembre-se de que isso pode ser feito apenas oito vezes, no total, para todo o seu time.

Não se preocupe se não conseguir nada muito bom, no entanto. Isso porque seus personagens podem ganhar níveis ao derrotar criaturas e, com o tempo, também recebem novos equipamentos e poderes. No fim das contas, tudo é uma questão de estratégia, para manter sua equipe viva e voltar sempre mais forte.

Heroes of a Broken Land

De volta à calmaria

Entre uma aventura mortal e outra, sua equipe de Heroes of a Broken Land tem a chance de recuperar as forças em sua cidade natal, localizada no meio de uma das enormes ilhas flutuantes. Não limitados a um simples descanso, seus heróis podem usar o dinheiro e tesouros que coletaram nas explorações para ajudar a melhorar a cidade, adicionando construções ao local.

Investir seus recursos nisso pode ser bastante recompensador. Com o tempo, é possível conseguir melhores itens e equipamentos nas lojas, além de encontrar novos aventureiros interessados em ajudar, entre muitas outras possibilidades. Mas não adianta só ficar de olho nessas criaturas: de tempos em tempos, inimigos vão surgir para atrapalhar a vida dos sobreviventes; resta a você construir torres de proteção ou mandar sua equipe dar fim a eles.

Base

As possibilidades de estratégia, com isso, são enormes. Mas seja qual for sua escolha, pense bem antes de confirmá-la, visto que não há como voltar atrás.

Para baixar Heroes of a Broken Land, você precisa utilizar o Steam. Clique aqui e confira um tutorial com o processo a ser realizado.

Nossa Opinião sobre o Heroes of a Broken Land

Se você precisa de motivos para ver por que os RPGs de exploração em turno deixaram de existir como ocorria antigamente, Heroes of a Broken Land vai trazer mais do que o suficiente deles. Já para começar o game perde pontos por ser pouquíssimo amigável: no máximo, ele diz como fazer uma ou duas tarefas básicas e óbvias, mas deixa de explicar o mais importante, o que certamente vai trazer em uma série de enganos com resultado em enormes derrotas.

A aposta em uma jogabilidade antiquada também resulta em uma experiência que é tudo, menos intuitiva. No lugar de equipar seus personagens automaticamente com itens como poções e equipamentos, por exemplo, é preciso acessar inventários e outras opções só para fazer algo que, em um game atual, é muito mais direto e eficiente.

Quando a sorte é o que mais importa... E ela está contra você

Isso talvez não se mostrasse um problema tão grande, não fosse o enorme número de eventos e fatores que parecem estar ali simplesmente para “sacanear” a vida do jogador. Basicamente, mesmo os menores eventos são exageradamente difíceis, e até a mais ridícula batalha normalmente resulta na morte de vários – senão de todos – os seus heróis.

E o pior é que isso não será resultado de uma estratégia ruim, nem de seus personagens. O que vai acabar com você é uma sequência de golpes de sorte dos inimigos, que acaba matando cada membro de sua equipe antes mesmo de sua vez chegar.

Vale notar que estamos falando de uma demonstração em que jogamos apenas com heróis de níveis iniciais. E mesmo em uma situação como essas, o game não nos apresenta às batalhas nem aos fatores que você deve relevar; no lugar disso, ele apenas deixa que você tente aprender a complexa jogabilidade, enquanto sua equipe é massacrada por hordas normalmente muito mais poderosas do que deviam.

Para não dizer que o game não possui nenhum ponto forte, vale ao menos notar que explorar uma masmorra pode se mostrar bastante divertido, dada a aleatoriedade: as limitações de controles e visão servem a favor de deixar o jogador sempre “nas pontas dos pés”, e dar de cara com um monstro, uma armadilha ou uma passagem secreta raramente não será surpresa.

É uma pena que, em compensação, encontrar um demônio maligno vai acabar muitas vezes arrancando risadas, no lugar de trazer medo. O motivo? Heroes of a Broken Land possui um dos piores designs de inimigos possível, com figuras absurdamente pixeladas e malfeitas – elas são tão ruins, de fato, que parecem feitas por uma criança no jardim de infância.

“Diversão” curta demais... Ainda bem!

Mesmo se você se interessar pela aventura, não espere se divertir muito com a versão DEMO do game. Isso porque, uma vez que o jogador é limitado a atingir apenas o nível 6 com seus heróis, as missões, que antes já beiravam o exagero na dificuldade, rapidamente se tornam impossíveis de serem executadas.

Agora junte a todos esses fatores uma jogabilidade péssima, uma interface pouquíssimo amigável e visuais que variam entre o mediano e o ridículo. O resultado deve ser bastante óbvio: Heroes of a Broken Land é uma experiência nada divertida, a não ser para os mais viciados no gênero que buscam reviver a nostalgia de quando controles de games eram ruins e a dificuldade era sempre aleatória, no lugar de pensada com cuidado.

Prós & Contras

Prós

  • Cenários interessantes

Contras

  • Dificuldade completamente aleatória
  • Interface pouquíssimo amigável
  • Design de personagens terrível

Interesse ao longo do tempo

Compartilhe essa página

Avaliações sobre o Heroes of a Broken Land

  • {{comentario.nome}} {{comentario.data}}
    {{comentario.nota}}
    Nota {{comentario.notaExtenso}}!
    Editar Avaliação