Logo King Arthur II: The Role-Playing Wargame Ícone

King Arthur II: The Role-Playing Wargame

Versão DEMO Grátis para testar
1.7 GB
Funciona em: Windows
XP/Vista/7/8
Atualizado em : 27/01/2012 Paradox Interactive
Baixar Download Seguro
Verificado com Antivírus

O que estão falando…

Já usou? Avalie! +0 Avaliações - Seja o primeiro a avaliar o produto!

Descrição

Lucas Karasinski
O Rei Arthur não pode descansar e precisa fazer de tudo para derrotar uma bruxa maléfica que buscou seus exércitos nas trevas

King Arthur II: The Role-Playing Wargame é o segundo jogo da franquia que mistura elementos de RPG e estratégia e que traz história, enredo e personagens detalhados, cheios de participação na envolvente trama do game.

Aqui você deve comandar os exércitos do lendário Rei Arthur que, ao que tudo indica, não conseguiu um minuto de sossego depois de vencer todas as batalhas encontradas no primeiro jogo da série.

Lutando contra poderes malignos

Agora a história começa quando uma terrível bruxa destrói o Santo Graal e tenta, a todo custo, assassinar Arthur utilizando um punhal encantado — pois ela sabe que quando o Rei sofre, todo o reino também fica triste e perturbado.

King Arthur II: The Role-Playing Wargame

Ao mesmo tempo, a vilã consegue abrir as portas da escuridão e conclamar os malignos exércitos do submundo. Estes, cheios de goblins, trolls e os mais nojentos demônios, farão de tudo para dominar a Terra.

Com o crescimento do poder destes seres das trevas, o Rei Arthur e todos os remanescentes precisam se esconder nas florestas e reunir forças para conseguir vencer as batalhas contra os terríveis inimigos, além de reconquistar toda a Britannia.

Fazendo história

O game começa com um narrador colocando o jogador a par de como os exércitos do mal conseguiram expulsar os heróis para as florestas. Após esta introdução, quem começa a criar a história é você.

King Arthur II: The Role-Playing Wargame

Isso porque, na primeira parte do jogo, tudo o que você precisa fazer é concluir uma viagem de algumas tropas, transportando-as de um castelo até o outro. Durante essa jornada, vários acontecimentos surgem, dando a você a chance de escolher o que deve ser feito.

Sempre em textos e com muita narrativa, o King Arthur II: The Role-Playing Wargame traz opções como enfrentar inimigos ou desviar por um caminho mais longo, por exemplo. Lembre-se de que tudo isso pode interferir em como o jogo vai se desenvolver.

A hora da batalha

King Arthur II: The Role-Playing Wargame

Após muitos acontecimentos narrados e escritos, chegou a hora da ação: as batalhas, propriamente ditas. Aqui você deve coordenar o ataque de vários blocos de soldados divididos em infantaria, cavalaria ou arqueiros, por exemplo.

Tudo acontece em um mapa enorme e você deve mostrar que é realmente um bom estrategista, posicionando cada tropa no lugar correto e levando em conta o que você pretende fazer: assumir uma posição mais defensiva ou, então, ir para cima dos seus adversários.

Além disso, cada tropa pode ter alguns parâmetros configurados, como a maneira como eles devem se distribuir durante uma batalha. Já em um menu geral (acessado por meio do botão localizado na parte superior da tela), você é capaz de determinar alguns outros comportamentos do seu exército; se eles devem atacar sempre ou esperar algum movimento do inimigo, por exemplo.

King Arthur II: The Role-Playing Wargame

Chegou o inverno

O King Arthur II: The Role-Playing Wargame leva em consideração as terríveis condições climáticas trazidas pelo inverno. Por isso, nesta época você deve gerenciar os seus exércitos em vez de ir para o campo de batalha.

Nessa outra parte do jogo, você é capaz de cuidar de todas as suas tropas, recrutando novos soldados para repor aqueles que pereceram nas guerras — além de poder criar novas estruturas para o desenvolvimento de armas e exércitos.

Além disso, os seus comandantes “heróis” ganham pontos de evolução e podem subir de nível, conquistando assim novos recursos que podem ser distribuídos, como mais energia, golpes mais poderosos ou maior resistência contra encantamentos.

King Arthur II: The Role-Playing Wargame

O King Arthur II: The Role-Playing Wargame traz um mapa duas vezes maior que o do seu primeiro jogo e um sistema mais avançado de moral e evolução, no qual cada decisão será fundamental para fazer com que suas tropas sejam mais “boazinhas” ou “malvadas”.

Nossa Opinião sobre o King Arthur II: The Role-Playing Wargame

O King Arthur II: The Role-Playing Wargame é um jogo criado para quem não tem pressa de entrar no campo de batalha — e que também não dispensa uma boa narrativa.

Isso porque o game é composto por muita história, além de ter vários trechos bastante compridos com acontecimentos em texto, que podem exigir bastante paciência por parte de quem está jogando. Além disso, ele exige um bom conhecimento da língua inglesa(ponto e vírgula) caso contrário, você não saberá quais decisões tomar na evolução da partida.

O jogo também mostra bastante complexidade, sendo necessário que o jogador consiga assimilar muita informação durante o tutorial que acompanha toda a versão demonstrativa do King Arthur II: The Role-Playing Wargame.

As batalhas se assemelham bastante aos tradicionais jogos de estratégia, como Rome ou, então, o famoso Age of Empires. A diferença aqui é que você controla blocos de tropas, precisando ter ainda mais cuidado com relação ao posicionamento de cada comandado.

É nessa hora, inclusive, que os gráficos do King Arthur II: The Role-Playing Wargame mostram realmente a sua cara. Tudo traz bastante capricho; os mapas com relevos, construções e árvores são muito detalhados.

Os personagens também são muito bem desenhados e são bem feitos, mesmo quando você aproxima bastante a tela. As texturas são bem escolhidas e ajudam a compor os bons gráficos do jogo.

Em contrapartida, a movimentação dos soldados durante as batalhas deixa um pouco a desejar, principalmente durante as lutas. Fora as magias ou a viagem realizada pelas flechas disparadas pelos arqueiros, tudo dá a impressão de ser meio “travado”, com combates que mostram pouca naturalidade e que não ilustram uma guerra de verdade, mas sim apenas uma quantia de personagens amontoados.

A liberdade de movimentação da tela durante as batalhas é muito boa e permite ao jogador encontrar sempre a melhor visão para acompanhar os acontecimentos. As outras interfaces do jogo também são bem distribuídas, com menus claros e que ilustram bem cada função dentro da partida.

A versão demonstrativa do game é curta demais e permite ao jogador participar de apenas uma batalha, algo que pode frustrar quem encarou ansiosamente um download de quase 2 gigabytes.

King Arthur II: The Role-Playing Wargame é um jogo complexo, com enredo envolvente, bastante história e um desenrolar lento e cadenciado, indicado para quem não tem pressa e não quer ir direto para os campos de batalha, mas sim participar de tudo o que envolve o desenvolvimento da partida.

Prós & Contras

Prós

  • Gráficos muito bons
  • História envolvente e bem escrita
  • Tudo conta com narração e não somente longos textos
  • Jogo é bem complexo e envolve muita participação do gamer

Contras

  • Movimentação das batalhas não é bem feita
  • Demonstração é muito curta para o tamanho do download
  • Primeira batalha demora e ocorrem muitos acontecimentos "em texto"

Interesse ao longo do tempo

Compartilhe essa página

Avaliações sobre o King Arthur II: The Role-Playing Wargame

  • {{comentario.nome}} {{comentario.data}}
    {{comentario.nota}}
    Nota {{comentario.notaExtenso}}!
    Editar Avaliação