Logo Declaração do IRPF 2016 Ícone

Declaração do IRPF 2016

Grátis
24.41 MB
Funciona em: Windows
XP/Vista/7/8/8.1/10
Adicionado em : 24/02/2017 Receita Federal do Brasil
Baixar Grátis Download Seguro
Verificado com Antivírus

O que estão falando…

Já usou? Avalie! +0 Avaliações - Seja o primeiro a avaliar o produto!

Descrição

Ana Nemes
Baixe já o aplicativo para fazer a declaração do Imposto de Renda em 2016

A época para fazer a declaração do Imposto de Renda para Pessoa Física (IRPF) está chegando e a Receita Federal já lançou o aplicativo para fazer isso no ano de 2016.

A partir de 1º de março, você já pode começar a enviar a sua declaração, sendo que o prazo máximo é o dia 29 de Abril, até às 23h59 pela internet. Quanto antes isso for enviado, no entanto, maiores são as chances de ter a restituição em um dos primeiros lotes (a partir de junho de 2016).

Se você perder o prazo, pode entregar a declaração depois, porém isso acarreta no pagamento de uma multa de 1% ao mês-calendário ou fração de atraso, calculada sobre o total do imposto devido apurado na declaração.

Além disso, é importante se antecipar em relação ao envio dos documentos para evitar possíveis congestionamentos nos servidores da Receita Feral, comuns nos últimos dias do prazo e que dificultam o processo. É preciso ressaltar que a declaração não poderá ser entregue na Caixa Econômica Federal ou no Banco do Brasil – ela somente é aceita pela internet através do software.

Declaração do IRPF 2016 - Imagem 1 do software

Eu devo declarar?

As pessoas físicas residentes no Brasil que receberam em 2015 rendimentos tributáveis que ultrapassem o valor de R$ 28.123,91 devem declarar o Imposto de Renda. Contudo, também existem outras condições que podem o obrigar a ser um contribuinte, tais como:

  • Pessoas com rendimentos isentos (não tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte) superiores a R$ 40.000 ou patrimônio superior a R$ 300.000 (inclusive terra nua);
  • Quem financiou um bem (como um carro) através de alienação;
  • Aqueles que tiveram ganhos de capital;
  • Pessoas que fizeram operações na Bolsa de Valores, de Mercadorias, de Futuros ou outras semelhantes;
  • Quem possui receita rural bruta superior a R$ 140.619,55;
  • Todos que se tornaram residentes no Brasil e assim se encontravam em dezembro.
  • Para maiores detalhes, acesse a página oficial da Receita Federal sobre a obrigatoriedade de apresentação aqui.

Criando a sua declaração

O software do IRPF é essencial para você declarar as suas fontes e acertar as contas com o Governo para ser devidamente restituído. Além de preencher a declaração pelo computador, também é possível fazê-la através de dispositivos iOS ou Android com o aplicativo Pessoa Física. Embora funcione corretamente em smartphones, a Receita Federal indica o uso do app em tablets com telas superiores a sete polegadas.

Declaração do IRPF 2016 - Imagem 2 do software

Ao abrir o programa, você pode criar uma declaração totalmente nova ou importar os dados de anos anteriores, desde que tenha feito a declaração em 2015. A segunda opção elimina várias etapas de preenchimento e facilita bastante o trabalho, já que puxa todos os seus dados e você só precisa revisar e atualizar com novos valores e informações extras.

O aplicativo Declaração do IRPF 2016 permite que você gere três tipos de documentos, de acordo com a sua situação. Por exemplo, se você recebeu algum tipo de herança ou saiu definitivamente do Brasil em 2015, é preciso preencher um tipo diferente de declaração, todas disponíveis no mesmo software. Veja quais são esses formulários:

  • Declaração de Ajuste Anual: é a declaração de bens propriamente dita;
  • Declaração de final de espólio: este tipo de declaração é específico para parentes que receberam rendimentos de espólio (bens, direitos e obrigações) de um contribuinte falecido durante o ano-calendário a partir do falecimento;
  • Declaração de saída definitiva do país: declaração específica para pessoas físicas que foram residentes no Brasil e que passaram à condição de não residentes no curso do ano-calendário de 2014.

Declaração do IRPF 2016 - Imagem 3 do software

Novidades para 2016

Algumas mudanças aconteceram de 2015 para 2016, então é bom ficar de olho nisso na hora de preencher a sua declaração. Para ver a lista completa, você pode acessar este link, que detalha todos os itens que sofreram alterações, tanto no aplicativo quanto no processo. Por exemplo, a ficha "informações do cônjuge ou companheiro(a)" foi eliminada, sendo que essa informação agora vai direto na ficha de Identificação do Contribuinte.

Até 2015, apenas os dependentes com mais do que 16 anos precisavam constar com CPF na declaração. Neste ano, a idade diminuiu: agora, dependentes com mais de 14 anos precisam ter o CPF declarado na sua ficha. Outra mudança é que um único botão, Entregar Declaração, é capaz de unificar os processos de verificação de pendências, gravação para entrega e transmissão.

Prós & Contras

Prós

  • Não encontramos pontos positivos.

Contras

  • Não encontramos pontos negativos.

Interesse ao longo do tempo

Compartilhe essa página

Avaliações sobre o Declaração do IRPF 2016

  • {{comentario.nome}} {{comentario.data}}
    {{comentario.nota}}
    Nota {{comentario.notaExtenso}}!
    Editar Avaliação