Logo Orlando Drummond Ícone

Orlando Drummond

Grátis para testar
0 Bytes
Funciona em: Android
Adicionado em : 24/02/2020 Editora Gryphus
Baixar Download Seguro
Verificado com Antivírus

O que estão falando…

Já usou? Avalie! +0 Avaliações - Seja o primeiro a avaliar o produto!

Descrição

Alana Schmidt
Sua vida parece perfeita. Ela é linda e vive em ... Já Vagabundo é um cão vira- lata que vive pelas ruas tentando sobreviver. Ele e seus ... Você vai acompanhar neste livro outros personagens do gênero até chegar a Scooby-Doo, o seu preferido. Em “A Dam
A história de um dos grandes nomes da TV brasileira está reunida na biografia "Orlando Drummond – Versão Brasileira", com texto do jornalista Vitor Gagliardo e publicação da Gryphus Editora. O livro presta homenagem aos 100 anos do ator e dublador carioca, nascido no Bairro de Todos os Santos, em 18 de outubro de 1919. Conhecido principalmente pelo inesquecível Seu Peru, da Escolinha do Professor Raimundo, durante 35 anos Drummond emprestou sua voz à versão brasileira de Scooby Doo, o dogue alemão falante que soluciona mistérios. Este é seu personagem preferido e surgiu depois de o ator simular latidos para escapar de um assalto dentro de sua casa. Também deu voz a outros personagens icônicos, entre eles Alf, o ETeimoso, Puro Osso, Popeye e o Vingador, de Caverna do Dragão. Orlando Drummond viu de perto as transformações da indústria do entretenimento no Brasil. Começou em 1942 na Rádio Tupi como contrarregra e logo caiu nas graças de Paulo Gracindo, que percebeu o potencial de seu timbre. Não demorou muito para estrear em 1950 na TV Tupi. Em seguida, ele atuou em alguns filmes como Rei do Movimento (1954) e Angu de Caroço (1955). Foi na década de 90 que o rosto do ator se tornou familiar ao público com o famoso Seu Peru. O personagem ficou conhecido pelas roupas extravagantes e seus diversos bordões: "estou porra aqui", "use-me e abuse-me", "te dou o maior apoio" e "Peru é cultura, cheio de ternura". Em novelas, sua primeira participação ocorreu em Caça Talentos, interpretando Zaratustra de 1996 a 1998. O livro, segundo o autor, tem quase 340 páginas de texto e 16 de fotos. "Escrever sobre o Orlando foi um sonho que começou a se materializar em 2015. Mas parecia distante, pois não se trata de qualquer história. Drummond é um dos pioneiros da dublagem. Fiz muitas entrevistas com ele, com os familiares e alguns dubladores. Ele próprio tem uma vasta documentação guardada. Além disso, fiz toda uma pesquisa buscando informações em arquivos e na imprensa", diz Vitor. Orlando é casado desde 1951 com Glória Drummond. O casal se conheceu em junho de 1948, nos bastidores de um programa de rádio de Pedro Anísio, cuja estreia Glória foi prestigiar. Os dois tem dois filhos, Orlando e Lenita Helena, cinco netos, Marco Aurélio Asseff, Michel Assef Filho, e os dubladores Felipe Drummond, Alexandre Drummond, Eduardo Drummond, e dois bisnetos, Miguel e Mariah. "Drummond sempre gostou de fazer brincadeiras. A maioria delas quase sempre infantis. Então, quando perguntado sobre o bairro onde nascera, a resposta era sempre a mesma: 'Todos os Santos, graças a Deus!'", lembra Gagliardo. Num olhar mais atento, o leitor poderá descobrir detalhes pouco conhecidos de um cara extremamente bem-humorado, louco pela vida e viciado em esportes. Boxe, futebol e remo eram suas grandes paixões. O lado brincalhão, gaiato, aparece em uma das muitas lembranças. "Certa vez, foi assistir a um filme de terror no cinema. Em determinado momento, tinha uma cena que mostrava um ritual em que se matava uma galinha. Após o filme, resolveu voltar no dia seguinte com uma galinha viva na bolsa. O filme começou. Assim que acontece a cena do ritual, ele dá um grito e solta a galinha. O bicho, enquanto caía, começou a cacarejar", conta o autor.

Prós & Contras

Prós

  • Não encontramos pontos positivos.

Contras

  • Não encontramos pontos negativos.

Interesse ao longo do tempo

Compartilhe essa página

Avaliações sobre o Orlando Drummond

  • {{comentario.nome}} {{comentario.data}}
    {{comentario.nota}}
    Nota {{comentario.notaExtenso}}!
    Editar Avaliação